15/06/2018 19:22
Procurador repudia notícias apontadas em Jornal eletrônico

A Prefeitura Municipal de General Carneiro, por meio da Procuradoria Municipal, através do Procurador Dr. Ubiratan Barroso, vem por meio desta, esclarecer os fatos apontados em matéria publicada pelo site SEMANA 7 na tarde desta sexta-feira, onde aponta indícios de desvio de recursos públicos do município, e falta de transparência de documentos.

O site afirma que o prefeito teria omitido resposta a 7 (sete) requerimentos protocolados há mais de 60 (sessenta dias), e que os vereadores denunciantes (Felix Henrik, Valdeli Forte, José Mauro e Valdecy Campos), alegam que Marcelo Aquino teria respondido apenas uma dentre os setes que saíram da Câmara. Acontece que tudo não passa de jogo político sujo e desnecessário para tentar jogar a população contra a atual gestão, tendo em vista a ótima administração que vem sendo realizada no município. Em nenhum momento a prefeitura deixou de responder o legislativo, conforme mostra ofícios 111, 112. 113 e 121/2018 em anexo, que mostra as respostas enviadas aos vereadores em questão. Eles apresentaram ao jornal apenas o que interessavam a eles, mas esquecerem que nós temos cópia de todos os ofícios em resposta a Câmara Municipal, aliás tudo que foi solicitado já foi encaminhado para o Tribunal de Contas do Estado, no qual possui competência para fiscalizar e possui técnicos e analista de plena formação de capacidade de fiscalização.

Em momento algum houve omissão de dados, por motivos de economia, informamos no oficio 111/2018 que os dados poderiam ser encontrados no Portal de Transparência e no portal do Cidadão do tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, sendo importante ressaltar que o sistema que o Poder Executivo utiliza é o mesmo do Poder Legislativo, causando estranheza que os Nobres vereadores tenham pedido tais documentos, já que todos se encontram publicados, tendo em vista que para tirar xérox de todos os documentos solicitados, iria custar aproximadamente R$15.000,00, sem contar o desvio de função de funcionários para executar os serviços.

Segundo o Procurador, já será respondido o mandato de segurança impetrado contra o município com todas as provas, inclusive algumas aqui anexadas. “Esta claro que se trata de um jogo político desonesto e desleal com a população, uma mentira desonrosa, respondemos todos os requerimentos solicitados pela Câmara Municipal, deixamos a disposição um computador e um servidor na própria prefeitura para que os mesmos pudessem buscar as informações, porém nenhum dos requerentes nunca nos procurou, todas as informações solicitadas estão disponíveis no portal da transparência tanto do município quanto do Tribunal de Contas, os vereadores tem o dever de no mínimo saber manusear os sistemas de fiscalização, a era papel não existe mais, hoje é tudo informatizado. Assim que formos intimados da decisão iremos juntar ao processo cópia de todos os protocolos feitos na Câmara Municipal, vamos pedir também a condenação de todos os envolvidos em litigância e má-fé, uma vez que foi alterado totalmente a verdade dos fatos, além de usarem do judiciário para conseguir objetivo ilegal.  Saliento que tais vereadores são de oposição e vivem tentando dificultar a administração, o município precisa de vereadores que busquem o melhor para o município e seus munícipes, e, não somente para interesse próprio’’

Enfim, nos deixa triste a tentativa de jogar a população contra a gestão através de matéria tendenciosa, não temos nada a esconder de ninguém, a nossa intenção foi evitar gastos desnecessário e retrabalho, pois tudo está publicado, a disposição não só da Câmara, mas de qualquer cidadão. A Administração continuará trabalhando intensamente em busca de recursos e gerindo os mesmos com responsabilidade, transparência e responsabilidade.

 

 

Fonte:Claudemir Teles