19/03/2018 09:40
Prefeitura recupera ônibus escolar; meta é acabar com transporte terceirizado

O transporte escolar de General Carneiro passará a contar com dois ‘novos’ ônibus ainda neste mês de março, segundo informou a secretaria municipal de Educação, os veículos passam por uma reforma geral, parte elétrica, pintura, estofados, pneus, motor, bateria e sinalização. Os dois veículos foram doados ao município pelo governo do Estado, à gestão passada, e fazem parte do Programa Caminhos da Escola. (Veja fotos no fim da matéria).

O prefeito Marcelo Aquino (PR), disse a reportagem que está investindo no setor para melhorar a qualidade do serviço para a comunidade escolar. “É minha obrigação manter as linhas todas em boas condições, além das estradas os veículos precisam ter a manutenção em dia, assim oferecemos mais conforto e segurança”, disse.

“Já compramos um ônibus e duas vans. O maior é para atender os alunos que estudam na vizinha Barra do Garças, e que estudam no ensino superior, e os menores para uso da rede municipal de ensino. Os dois micro-ônibus, que estamos reformando estavam no toco, quando vi o estado deplorável, pensei comigo como pode um gestor deixar uma coisa dessa” comentou.

Um micro-ônibus já foi entregue e está atendendo a linha do Eixo, que tem um percurso de cerca de 250 quilômetros diários. O outro deve ser entregue até o final deste mês. Com isso, segundo informou a secretaria de Educação, o município terá apenas uma linha terceirizada, ao invés de quatro como era antes e vai gerar economia para os cofres públicos.

Dos 1.744 quilômetros de linhas de transporte escolar, 600 eram feitos por empresas terceirizadas que ficará com apenas 200 quilômetros, isso segundo o prefeito representa uma economia de cerca de R$ 1 mil por dia. “Nossa meta é acabar com a terceirização desse serviço. Já que o município possui veículos apropriados e recebe dinheiro do governo federal para essa finalidade”, disse Marcelo Aquino.

“Na reforma de dois micro-ônibus, a prefeitura gastou cerca de R$ 100 mil reais, que se levar em conta o valor gasto com linhas terceirizadas, em três meses já terá sido absolvido, afirmou o chefe de Gabinete”, Claudemir Teles.

A ex-prefeita, Magali Vilela, se justificou dizendo “que esses ônibus da marca Iveco foram doados pelo governo de Silval Barbosa e davam muitos problemas, a manutenção era muito cara, não compensava arrumar. Na época fizemos as contas e optamos por terceirizar algumas linhas, foi a opção mais rápida e barata”, concluiu.

 

 
   
 

 
 
   


 


 
Fonte:Semana 7